Pegada de carbono: CiViA oferece capacitação em métodos de quantificação

Abrindo o ciclo 2016 de atividades, a Iniciativa Ciclo de Vida Aplicado ofereceu treinamento para novas empresas membros na elaboração da pegada de carbono de seus produtos 14/03/2016
COMPARTILHE

Capacitação em Pegada de Carbono da CiViA (foto: Ricardo Dinato/GVces)
Local FGV-SP, São Paulo/SP
Data: 02 e 03 de março de 2016 Projetos: Iniciativa Ciclo de Vida Aplicado (CiViA) Participantes: Representantes de empresas membros Apresentação: Beatriz Kiss e Ricardo Dinato (GVces)
Texto: Bruno Toledo (GVces)

Para muitas empresas, calcular suas emissões de gases de efeito estufa (GEE) já não é algo tão complicado como era num passado recente. Na última década, em grande parte graças a iniciativas como o Programa Brasileiro GHG Protocol, a fronteira da mensuração de GEE nas operações de uma empresa foi superada. No entanto, persiste uma fronteira crucial para que essas organizações tenham uma noção realista sobre o impacto mais amplo de suas operações, produtos e serviços nas mudanças do clima – mensurar e quantificar o impacto climático para além de suas operações, ao longo da sua cadeia de valor, contemplando todo o ciclo de vida de seus produtos (bem ou serviço).

Desde o ano passado, a Iniciativa Ciclo de Vida Aplicado (CiViA), do Centro de Estudos em Sustentabilidade da FGV-EAESP (GVces), busca auxiliar as empresas na incorporação do pensamento de ciclo de vida na gestão empresarial, disseminando seus conceitos e sua aplicação no mapeamento e análise de externalidades, além de fomentar a quantificação e gestão dos impactos ambientais por meio da abordagem de ciclo de vida. Em 2015, 12 empresas foram capacitadas em métodos de pegada de carbono e ao longo do ano foram desenvolvidos 11 projetos piloto juntamente com a equipe da CiViA.

Prosseguindo com o esforço de seu primeiro ciclo de atividade na mensuração e quantificação dos impactos climáticos de produtos e serviços ao longo de seu ciclo de vida, a CiViA abriu o ciclo 2016 com uma capacitação em métodos de quantificação de pegada de carbono. Realizada na FGV-SP nos dias 02 e 03 de março passado, representantes das novas empresas membros da iniciativa receberam treinamento especializado da equipe de CiViA para a elaboração da pegada de carbono de produtos, com as ferramentas e o conhecimento necessários para desenvolver os estudos de pegada de carbono no decorrer do ciclo 2016.

“Quantificar e compreender os impactos dos produtos é fundamental para a construção de estratégias de gestão de emissões mais robustas, que ultrapassam as barreiras da própria empresa e fomentam a discussão multidisciplinar e a pensar em soluções em conjunto com fornecedores, clientes e usuários do produto. Por isso o pensamento de ciclo de vida é fundamental nesta transição de visão estratégica” enfatiza Beatriz Kiss, coordenadora da CiViA.

Próximos passos – O trabalho da CiViA prossegue em 2016 com a realização de duas oficinas. A primeira, que será realizada em junho, tratará do desenvolvimento dos projetos de cálculo de pegada de carbono por parte das empresas membros, com análise e discussão sobre os produtos selecionados por cada uma. Já a segunda, que acontecerá em setembro, terá como foco o engajamento de fornecedores, um esforço fundamental para o sucesso desses projetos.

Mais informações aqui.